Buscar...
Entrega GRÁTIS para RJ e Região*
Pedido mínimo de apenas R$150
Despachamos para todo o Brasil

Torneira 3 vias

A torneira de 3 vias é um dispositivo essencial para infusão e acesso venoso. Por meio dele o profissional de saúde consegue fazer a conexão e direcionar o fluxo de soluções por meio de vias diferentes. Com o uso desse dispositivo, que também é costume chamar de “torneirinha” ou de “dânula”, consegue-se administrar medicações distintas por meio de apenas um acesso, tendo mais praticidade e garantindo maior conforto para o paciente.

Exibindo todos 4 resultados

Mais sobre Torneira de 3 vias para uso médico e hospitalar

A torneira de 3 vias é um dispositivo essencial para infusão e acesso venoso. Por meio dele o profissional de saúde consegue fazer a conexão e direcionar o fluxo de soluções por meio de vias diferentes.

Com o uso desse dispositivo, que também é costume chamar de “torneirinha” ou de “dânula”, consegue-se administrar medicações distintas por meio de apenas um acesso, tendo mais praticidade e garantindo maior conforto para o paciente.

Talvez você se interesse por esses produtos da mesma categoria: jelco, campo operatório, fios de sutura, equipo, seringa de vidro.

Características da torneira de 3 vias

Essa torneira estéril conta com três vias e garante qualidade e segurança nos procedimentos. Das vias que possuem a torneira, duas são destinadas para a infusão, possibilitando a administração de medicamentos, e a outra para o acesso venoso.

O seu corpo é geralmente transparente e ela possui chave para a realização do direcionamento ou da oclusão do fluxo.

Já o tipo de conexão desse dispositivo é luer lock reversível. Seu uso se dá principalmente em administração de medicamentos por via intravenosa que sejam de uso contínuo ou intermitentes. Por ter três vias, é possível administrar duas medicações ao mesmo tempo.

O formato dessa torneirinha é em “T”, havendo setas indicativas ali. Uma das vias será conectada ao jelco (cateter intravenoso) que se encontra na veia do paciente.

Quando as vias do dispositivo estão liberadas, então as setas indicam isso, já quando as mesmas estão fechadas, então não há as setas indicativas atuando.

Sobre o uso do dispositivo

Os usos mais comuns desse item duplicador de acesso na enfermagem são para a realização de monitoração invasiva da depressão, coleta de amostras para exames laboratoriais, administração de fármacos, líquidos, entre outros.

As chaves que o produto possui ajudam a fazer o controle do fluxo de entrada e de saída do medicamento. É necessário que o médico, técnico ou enfermeiro esteja atento à regulagem dessas.

Esse tipo de produto deve possuir registro na ANVISA, o que garante que o mesmo passou por todos os procedimentos para garantir sua qualidade e eficácia quanto ao uso.

Cuidados essenciais

Respeite o tempo de uso da torneira de 3 vias, segundo o que é determinado por meio dos protocolos de troca de dispositivos e materiais de uso hospitalar.

Esse é um produto descartável, devendo o mesmo ser descartado tão logo conclua-se o tratamento do paciente ou o mesmo receba alta médica. Por ser também estéril, não é possível a sua reutilização de modo algum.

Caso a torneira possua resíduos que possam obstruir a extensão do cateter, é necessário que se faça a troca antes do tempo.

Ao ser utilizado o dispositivo no paciente, as tampas desse precisam ser armazenadas em local livre de contaminações, a fim de realizar seu seguinte uso.

Se há vias de acesso sem uso, é obrigatório que as mesmas sejam fechadas com a tampa.

O profissional de saúde, ao manipular o dispositivo, deve estar atento ainda ao rosqueamento desse, garantindo que o sistema não se desconecte.

É importante que o profissional de saúde realize a higienização das mãos e que o mesmo esteja calçando luvas, o que garante a proteção da saúde do paciente e também da dele.

Dúvidas? Fale conosco agora mesmo.

Não hesite em nos perguntar e tirar quaisquer dúvidas que você tenha. Estamos aqui para lhe ajudar.